Nos dias atuais,a grande maioria da população possui acesso à internet e às informações que esse meio traz. Isso é de extrema importância para que as pessoas se mantenham informadas e conectadas umas as outras. Vários objetos no dia-a-dia estão conectados a esse meio e são essenciais para o desenvolvimento do assunto a seguir. Estamos falando de Internet das Coisas(Internet of Things ou IoT)

A IoT é,em poucas palavras, nada mais é que uma extensão da Internet atual, que proporciona aos objetos do dia-a-dia (quaisquer que sejam), mas com capacidade computacional e de comunicação, se conectarem à Internet,como prédios,veículos entre outros. Ela surgiu dos avanços de diversas áreas como sistemas embarcados, microeletrônica, comunicação e sensoriamento. Vem ganhado notoriedade por seu grande potencial de uso nas mais diversas atividades humanas.

Surgiu como fruto do trabalho desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) Auto-ID Laboratory, recorrendo ao uso do Identificação por radiofrequência (RFID) e Wireless Sensor Networks. O objetivo foi, desde o início, criar um sistema global de registro de bens usando um sistema de numeração único chamado Electronic Product Code. Esse termo (Internet of Things) foi criado em setembro de 1999,por Kevin Ashton,um pioneiro britânico no desenvolvimento de tecnologias. Embora a Internet, as "coisas" (things) e a conectividade entre elas sejam os três principais componentes da Internet, o valor acrescentado está no preenchimento das lacunas entre os mundos físico e digital em sistemas.

O primeiro dispositivo do IoT  desenvolvido por Simon Hackett e John Romkey após um desafio imposto por Dan Lynch, presidente da Interop na época. O desafio era : eles desenvolverem uma torradeira que fosse conectada à internet,e se eles conseguissem  o aparelho seria colocado em exposição durante a conferência de INTEROP 1990.

Nesse contexto é onde as Cidades Inteligentes(CI) se encaixam. Cidades inteligentes são projetos nos quais um determinado espaço urbano é palco de experiências de uso intensivo de tecnologias de comunicação e informação sensíveis ao contexto (IoT), de gestão urbana e ação social dirigidos por dados. Esses projetos agregam, portanto, três áreas principais: Internet das Coisas (objetos com capacidades infocomunicacionais avançadas), Big Data (processamento e análise de grandes quantidades de informação) e Governança Algorítmica (gestão e planejamento com base em ações construídas por algoritmos aplicados à vida urbana). Alguns exemplos de CI são : Songdo, na Coreia do Sul,Copenhague, na Dinamarca e Santa Ana, nos Estados Unidos.

O objetivo no geral é criar condições de sustentabilidade, melhoria das condições de existência das populações e fomentar a criação de uma economia criativa pela gestão baseada em análise de dados. O conceito se define como o uso da tecnologia para melhorar áreas urbanas e mais acessíveis e habitáveis para se viver.

Vemos assim que uma cidade conectada e informada é a base para o desenvolvimento mútuo de um país


Referências Bibliográficas 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Cidade_inteligente


https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet_das_coisas


https://www.hpe.com/br/pt/what-is/internet-of-things.html


https://exame.abril.com.br/tecnologia/conheca-3-cidades-inteligentes-pelo-mundo/


Atividades recentes