JUSTIFICATIVA:
Pelos sucessos obtidos por pesquisadores em diversas universidades, tivemos a iniciativa de desenvolver um protótipo de um exoesqueleto para membros inferiores com seu sistema eletromecânico para dar mobilidade aos paraplégicos, facilitando o acesso às atividades profissionais na movimentação das partes afetadas. A ideia principal deste exoesqueleto é aumentar a força dos usuários, melhorando a habilidade de sua locomoção sendo semelhante a um indivíduo saudável, e com isso melhorar qualidade de vida do mesmo. Esperamos que esta iniciativa esteja contribuindo para novos avanços tecnológicos, pois irá auxiliar nas atividades do dia a dia e ajudar pessoas a executarem tarefas com um mínimo de esforço e segurança. A nossa expectativa é proporcionar um meio fácil e barato de ajuda as pessoas com incapacidade física, para que se sintam mais confiantes e esperançosas na sociedade.

RESUMO:
Este projeto consiste no desenvolvimento mecatrônico de um exoesqueleto de baixo custo, capaz de elevar ou garantir a capacidade física humana tem se mostrado promissor e em constante ascensão dos últimos anos, tanto na área militar e quanto industrial, assegurando menor exaustão do combate ou operário, quanto na área médica, proporcionando melhores técnicas de reabilitação corporal. Construímos este aparelho, como mais uma ferramenta para ser utilizada nas clínicas fisioterápicas e academias, auxiliando na reabilitação na marcha humana de paraplégicos com movimentos reduzidos nos membros inferiores, melhorando na sua qualidade de vida. O equipamento necessita da utilização de muletas, barras ou andadores. O mecanismo possui seis graus de liberdade, sendo quatro atuados por motor redutores (joelho e quadris) e dois suportados por molas (tornozelos), sendo realizado de forma a abranger como ele será ativado, o controle dos atuadores com um micro controlador, sensores e drivers de potência e o projeto mecânico.

MOTIVAÇÃO:
O presente projeto considera o problema de projetar, construir, implementar e validar um exoesqueleto dos membros inferiores humano para melhorar a reabilitação das pessoas paraplégicas nas atividades físicas nos espaços de recuperação. O sistema pessoa – máquina tem uma interação contínua e, graças ao controle, o dispositivo robótico responde às necessidades e intenções da pessoa de maneira rápida, efetiva e o mais naturalmente possível, melhorando a autoestimas dos paraplégicos de baixa renda. Para muitos trabalhos que requerem esforço físico elevado, a capacidade humana é limitada, podendo ser aumentada mediante o uso de um dispositivo externo com acionamento ativo. Outro motivo para o desenvolvimento deste projeto a da necessidade prática de equipamentos capazes, ou recuperar, a resposta da força humana quando submetidos a esforços físicos excessivos ou por longos períodos.

PROBLEMÁTICA:  
Vários deficientes paraplégicos desejam ter oportunidade de deixar de ser escravo da cadeira de rodas, precisando de meios facilitadores para sua reabilitação em clínicas de fisioterapia e academias, como solução de voltar a ter uma vida normal. 

HIPÓTESE:
Já recebemos diversos pedidos de deficientes para contribuir criando aparelho solucionando seus problemas. E uma maneira, que encontramos mais eficiente de melhorar a recuperação de pacientes são eles fazendo uso das técnicas inovadoras de fisioterapia, e entre as diversas formas adotadas para ajudar na reabilitação de pessoas que sofreram algum dano na coluna vertebral, ou nos membros inferiores que existe atualmente é a chamada plataforma robótica de reabilitação, podendo ser pelo uso de exoesqueleto capaz de reproduzir movimentos antropomórficos. O principal papel desta máquina é apoiar parcialmente o peso do paciente e podendo contar também com o uso de uma órtese ativa fixada ao usuário, gerar uma marcha simétrica e periódica nos membros inferiores que perderam parcialmente o movimento. O objetivo desta técnica de reabilitação é melhorar a habilidade de andar dos pacientes. Tem sido demonstrado que o uso desse tipo de reabilitação é potencialmente benéfico para o paciente, principalmente por reproduzir de maneira mais fiel as atividades musculares durante uma caminhada normal.

OBJETIVO GERAL: 
Para alcançar esse objetivo, é importante considerar também os seguintes pontos: estudar o comportamento do movimento referente a marcha humana, projetar um sistema robótico e implementar algoritmos para controlar o exoesqueleto robótico para obter uma resposta rápida e o mais natural possível. Este projeto tem por finalidade desenvolver a solução aplicado na movimentação e reabilitação de pessoas paraplégicas ou com deficiência motora nos membros inferiores, permitindo ao usuário locomover-se de maneira autônoma com o acionamento do exoesqueleto pelos motores.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 
Desenvolver exoesqueleto para contribuir com a participação de paraplégicos de baixa renda na sociedade; Construção de hardware e software para medição e movimento dos membros inferiores; melhorar a qualidade de vida de pessoas portadoras de paraplegia nas reabilitações e exercícios físicos.


Atividades recentes