Conteúdo sugerido


O projeto iniciou-se na cidade de Ivrea, Itália, em 2005, com o intuito de interagir em projetos escolares de forma a ter um orçamento menor que outros sistemas de prototipagem disponíveis naquela época.

A plataforma Arduino foi desenvolvida na Itália e, por ser uma plataforma aberta, várias versões surgiram e qualquer pessoa pode facilmente construir a sua, com base nos protótipos disponíveis na internet.

Arduíno é uma plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre, projetada com um microcontrolador ATMEL AVR com uma linguagem de programação padrão, na qual tem origem em Wiring, e é essencialmente C/C++. O objetivo do projeto é criar ferramentas que são acessíveis, com baixo custo, flexíveis e fáceis de se usar por artistas e amadores. Principalmente para aqueles que não teriam alcance aos controladores mais sofisticados e de ferramentas mais complicadas.

O Desenvolvimento de Sistemas com Microcontroladores exigia uma grande capacitação dos envolvidos enquanto se era necessário conhecer profundamente a arquitetura do microcontrolador, lidar com linguagens de programação de baixo nível e fazer operações diretamente em registradores. 

Plataformas como o arduino aumentaram muito o acesso à esses dispositivos uma vez que abstraiu várias camadas do desenvolvimento, ou seja, foi feita uma padronização do hardware e software básico para os microcontroladores e o programador pode atuar com funções que já foram escritas. As funções que exigiam um nível maior de conhecimento já estão implementadas nas bibliotecas e iniciantes não precisam sequer tomar conhecimento de sua existência.


Um programa básico para arduino tem duas funções:

Setup() - É executada uma única vez quando a máquina é ligada

Loop() - Fica sendo executada de forma contínua até que a máquina seja desligada ou o botão de reset for pressionado. 


O Software abaixo é o básico Blink, faz com que um Led que foi ligada à um pino da placa (normalmente todas as placas já vêm com um led ligado ao pino 13)fique piscando eternamente.

Note que em Setup(), a função pinmode(13, OUTPUT) é executada apenas para configurar o dito pino como uma saída.

Se fosse um botão, por exemplo, nós a configuraríamos como uma entrada.

Dentro do Loop nós ligamos ou desligamos o Led com a função digitalWrite(), e para dar tempo a nossos olhos verem o que está acontecendo se coloca um comando delay(1000) no meio. Isso quer dizer que o sistema vai ficar parado(isso mesmo, morto, perdido, cego) durante 1 segundo.

digitalWrite(13,HIGH); ascende o led e digitalWrite(13,LOW)  apaga o led.

Note que foi de propósito que eu usei o número 13 ao invés da variável Led aqui. As duas coisas funcionariam exatamente da mesma forma, pois int Led = 13 criou uma variável chamada Led que vale 13, depois se você quiser entender melhor esse negócio, ou se deveria usar uma constante ao invés de variável para fazer a mesma coisa ... acesse o conteúdo programação. 


/*
  Blink
  Turns on an LED on for one second, then off for one second, repeatedly.
 
  This example code is in the public domain.
 */
 
// Pin 13 has an LED connected on most Arduino boards.
// give it a name:
int led = 13;

// the setup routine runs once when you press reset:
void setup() {                
  // initialize the digital pin as an output.
  pinMode(led, OUTPUT);     
}

// the loop routine runs over and over again forever:
void loop() {
  digitalWrite(led, HIGH);   // turn the LED on (HIGH is the voltage level)
  delay(1000);               // wait for a second
  digitalWrite(led, LOW);    // turn the LED off by making the voltage LOW
  delay(1000);               // wait for a second
}

Atividades recentes